«As notas que aproximam de Deus» - L'Osservatore Romano!

«As notas que aproximam de Deus» - L'Osservatore Romano!

https://www.osservatoreromano.va/pt/news/2020-09/as-notas-que-aproximam-de-deus.html  Fé e...

«Conversas aGOSTO»!

«Conversas aGOSTO»!

«Conversas aGosto» - 21 de agosto de 2020 Artes, cultura e beleza dentro do convento!«A irmã...

Vocação, um milagre de Deus! [Papa Francisco]

Vocação, um milagre de Deus! [Papa Francisco]

  Foi o que celebrámos no dia 27 de Junho de 2020, na Capela do Convento de...

Surja um novo oásis no nosso deserto!

Surja um novo oásis no nosso deserto!

Dia de Pentecostes. Oito da manhã. Quão diferente este dia para a nossa Fraternidade de S. José,...

«As notas que aproximam de Deus» - L'Osservatore Romano!

 Fé e música na experiência de vida da irmã Maria Amélia Costa
«A vocação é como uma música muito simples através da qual a mensagem do Evangelho pode ser levada para todo o lado». Uma devoção a Deus que corre sobre as notas da fé e que irmã Maria Amélia Costa,  portuguesa de 73 anos, franciscana hospitaleira da Imaculada Conceição há mais de cinquenta anos, expressou com álbuns musicais nos quais, ao piano ou com a viola, há canções de inspiração cristã. «Num momento forte de espiritualidade — disse a religiosa à agência Ecclesia — durante um retiro com as irmãs, dei por mim a compor algumas coisas sem me aperceber do que eram». Depois, como que envolta num rio místico, «compreendi que estava a nascer uma canção e que esta era uma vontade que vinha do alto». Assim, saiu o primeiro álbum, seguido por outros até ao último intitulado Perto da praia, perto do mar.
«A chamada de Jesus tem muito a ver com o mar», explica a irmã Maria Amélia, «e também com a viagem, a partida». Nesta passagem há a referência à minha chamada, o primeiro sim, expresso nos versos «Conhecia a tempestade, conhecia o mar agitado, mas também o mar calmo». Por conseguinte, o mar como metáfora da vida,  que a viu tornar-se, aos 21 anos, uma professora de educação moral no instituto de São José em Vila Real e empenhada na pastoral juvenil; uma época em que o amor pela música  entrava lentamente no seu coração. «Queria ser  como os cantores-compositores nacionais da época», revelou: «Comecei a estudar piano mas não podia levá-lo comigo nos encontros com os jovens. Assim aprendi a tocar viola, o que foi muito fácil de manejar, praticando com um aluno que me desafiou a fazer cada vez melhor».
Professora e compositora: aspetos fundamentais que têm contado e contam muito na sua criação artística. «Mas a minha música não é “personalizada” — especifica a religiosa — e de facto pergunto-me frequentemente se uma frase “bombástica” do Papa Francisco representa uma mensagem a ser traduzida em versos».
 
Venho a ti, Senhor!

Venho a ti, Senhor!

Tu nos convidas Senhor a irmos a Ti,  a aproximar-nos. Tu nos queres próximas. Nós que...

Abertura do bicentenário do Fundador

Abertura do bicentenário do Fundador

Quem é este homem?Mendigo de Deus, esbanjador de riquezas.Da riqueza extraordinária da Casa de...

A Ti, Senhor, o nosso louvor!

A Ti, Senhor, o nosso louvor!

75 anos da Casa de Saúde da Boavista Assinalando o início das comemorações dos 75 anos da Casa de...

Santo e Feliz Natal

Santo e Feliz Natal

Um olhar de FRENTEDIFERENTEOlho a gruta e vejo um olhar que me olha de frente!No brilho dos...

Teste01

aaaa


Copyright © 2015 - Província de Santa Maria